Autor: Liliana Pereira

Development

Quando, numa entrevista de emprego, surge a inevitável questão “porque é que gostaria de trabalhar nesta empresa?”, qual é a primeira resposta que lhe vem à cabeça? Num mar de empresas para trabalhar, como escolher “a” empresa? Como escolher a sua segunda casa, onde vai passar um terço do seu tempo?

Uma coisa é certa: não queremos trabalhar numa empresa onde nos sintamos invisíveis, apenas um número, quando é tão simples sentirmo-nos valorizados. Basta que, para isso, nos deem uma voz para sentirmos que somos parte de algo, que podemos contribuir ativamente para a construção da empresa onde queremos trabalhar, uma empresa de excelência, preocupada com o futuro e com os outros.

Já se sentiu desvalorizado? Apenas um número? É o que acontece quando se promove um ambiente de distanciamento e existe um muro entre a gestão de topo e os colaboradores. É fundamental existirem bons canais de comunicação entre as duas partes, para existir abertura e transmissão de novas ideias que contribuam para o crescimento da empresa.

O facto de as pessoas sentirem que são ouvidas, confere um sentimento de realização pessoal. E pessoas mais felizes são pessoas mais produtivas.

O salário é garantido em qualquer empresa, mas o que nos faz sair da cama com um sorriso na cara, é saber que temos um projeto para construir em conjunto, que somos peça fundamental para o seu sucesso e que o nosso trabalho é valorizado perante toda a empresa. É fundamental saber o que é esperado de nós e termos o devido reconhecimento, quando superamos as expectativas.

A melhor empresa para trabalhar é aquela que desafia, que dá as ferramentas para evoluir e que evolui consigo, aquela que acredita em si, quando mais ninguém o faz.

Um local onde há transparência e boa comunicação, uma empresa que inspira e onde o trabalho tem um significado especial, não é “só um emprego”. Um local onde se esbatem as barreiras hierárquicas, onde os superiores são mentores e os colegas são parceiros no “crime”. Uma empresa que cresce de mãos dadas consigo, que oferece um bom ambiente de trabalho, pelo qual sente orgulho e confiança. Uma empresa que não olha para os colaboradores como uma fonte de rendimento, mas sim como seres humanos que não têm um nível de produtividade constante. Uma empresa que, por isso, proporciona momentos de descontração, em equipa, os quais fomentam o espírito de equipa e entreajuda, porque, afinal, a vida não é só trabalho.

Não seria ótimo olhar para trás e ter memórias para recordar, daquelas que nos fazem rir sozinhos? Se a empresa onde trabalhamos é a nossa segunda casa, onde passamos a maior parte do nosso dia, e se os nossos colegas se tornam a nossa segunda família, é realmente importante estabelecer a melhor relação possível uns com os outros. Já pensou na quantidade de amigos que ganhou através do(s) seu(s) emprego(s)? Há pessoas que nos ficam para a vida inteira.

Não existe “a” empresa certa para trabalhar. Mas existe a empresa à sua medida, onde existe partilha da mesma cultura e valores.

A única coisa que vão exigir de si é que dê o seu melhor, que surpreenda, que marque a diferença, que arrisque e sonhe, em conjunto com a empresa.

É isto que sente na empresa em que trabalha?

Publicado a 14-01-2017 in Link to Leaders

http://linktoleaders.com/empresa-certa-trabalhar/