Autor: Hugo Borda d'Água 

Development

O crescimento exponencial do mercado dos smartphones, tablets e das respectivas aplicações móveis conduziu a uma mudança de paradigma nos métodos de pagamento existentes. Estes dispositivos começam a ser utilizados para efectuar pagamentos de bens, serviços ou efectuar transferências bancárias, assumindo-se como uma verdadeira oportunidade de negócio para os vendedores. Estes optimizam o seu negócio e os consumidores adquirem a possibilidade de efectuar pagamentos num modelo “when we want, where we want”.

Só no ano de 2010, 51% da população do Reino Unido efectuou pagamentos através dos seus smartphones, sendo expectável que a nível mundial, os pagamentos móveis apresentem no ano de 2014 um valor total de 800 biliões de euros.

Uma reflexão sobre o impacto dos pagamentos móveis para o estímulo da economia pode ser efectuada considerando o exemplo de um grande evento, tal como um jogo de futebol ou um concerto com milhares de espectadores.

Nos próximos anos, será possível que os espectadores efectuem a compra dos bilhetes enquanto viajam nos transportes públicos ou, ainda, que pesquisem no seu smartphone os lugares ainda disponíveis. Já durante o evento, com o seu smartphone podem de forma simples e prática reservar e pagar a refeição que vão consumir no intervalo, pagar as contas mensais, efectuar transferências bancárias para as contas dos filhos ou até comprar produtos que necessitem para o dia seguinte. Se adicionalmente for considerada a hipótese de as empresas disponibilizarem, em simultâneo com o evento, vouchers ou promoções relacionadas que estimulem o consumo dos utilizadores pelo factor compra em tempo real, maior será a optimização proporcionada ao negócio existente.

A evolução do mercado de pagamentos móveis deve ser sustentada em factores-chave como a extensa abrangência nos destinatários e a satisfação dos mesmos. A satisfação do cliente surge pela garantia da inexistência de limites nos valores dos pagamentos, possibilitando compras independentemente do preço e, também, pelo factor segurança no uso das aplicações, assegurando sempre uma total confidencialidade dos seus dados.

Este mercado tem a sua oportunidade de crescimento no seu próprio ecossistema dinâmico constituído por entidades financeiras, fabricantes de smartphones, operadoras, empresas na área das Tecnologias de Informação (TI) e instituições de investigação. O dinamismo deste ecossistema é essencial para potenciar o investimento contínuo na criação de novos serviços e aplicações que vão de encontro às necessidades do mercado, existindo sempre uma regulamentação das taxas pagas pelos utilizadores sendo esta uma das questões cuja salvaguarda é um elemento fulcral.

Os pagamentos móveis constituem assim uma sólida oportunidade, mas também um verdadeiro desafio para as empresas que actuam na área das TI.

A interoperabilidade constitui um dos maiores desafios, visto que as empresas que desenvolvem as soluções de pagamentos móveis devem garantir que as mesmas permitem realizar operações com várias entidades bancárias, de modo a conquistar a confiança também dos vendedores. A capacidade de comunicar entre si é possível de atingir não só através da abertura nas relações entre instituições mantendo um ecossistema aberto, mas também nas escolhas efectuadas ao nível da tecnologia: aplicações móveis desenvolvidas, backoffices, entre outras. Um padrão comum e rigorosamente respeitado na definição nas aplicações deve estar na base da abertura existente entre instituição com o objectivo de salvaguardar a interoperabilidade.

A escolha certa para o sucesso comercial deste mercado está no desenvolvimento de uma única aplicação móvel comum às diversas tecnologias, pois garante uma considerável redução de custos e o aumento da rentabilidade de quem desenvolve as aplicações, preterindo ou não, a existência de uma aplicação por tecnologia.

A segurança assume-se como um dos maiores desafios que as empresas responsáveis pelo desenvolvimento das aplicações para pagamentos móveis se deparam. Vendedores, consumidores e entidades bancárias irão utilizar apenas as aplicações caso exista a garantia de uma total segurança na transacção dos dad os confidenciais, caso contrário, a expansão da empresa no mercado estará totalmente comprometida. A segurança terá de ser testada diariamente após a aplicação estar disponível no mercado, não existindo a mínima margem de manobra para falhas.

Nos próximos anos prevê-se a continuação da expansão do mercado dos smartphones, tablets e das aplicações móveis. Contudo, a crise económica global que reduziu o poder de compra tornou os consumidores extremamente selectivos e onde a escolha baseia-se no privilégio de factores como a proximidade e qualidade das empresas que vendem os bens. Estes factores tornam os pagamentos móveis uma oportunidade de crescimento no mercado, transversal às empresas que actuam no mercado das TI, operadoras, consumidores e vendedores. Esta é também uma oportunidade impulsionada pela garantia de uma maior proximidade com o consumidor, assim como um rejuvenescimento e mudança de paradigma no mercado de e-commerce, tornando-se num verdadeiro “pocket commerce”.

EN