Autor: Luís Santos

Legacy Systems

 

Problemática

As áreas de Quality Assurance (QA) e Quality Control (QC) têm vindo a ter cada vez mais predominância no mundo dos serviços e tecnologias de informação. No entanto, e apesar da superabundância destes termos, eles são muitas vezes confundidos ou empregues de forma errada. E, efetivamente, QA e QC não são a mesma coisa, operando em diferentes contextos e com foco em diferentes aspetos. No entanto, são ambos importantes quando se trata de garantir a qualidade do produto final, em todas as vertentes.

História

Para melhor compreender estes conceitos, há que explicá-los e colocá-los em evidência, comparando-os. E a principal diferença entre eles é que o QA foca-se no processo e tem uma faceta preventiva e o QC foca-se no produto. Mais concretamente, QA é uma prática que visa prevenir problemas e defeitos de forma proactiva, ao passo que QC trata basicamente de encontrar problemas e permitir a sua correcção antes da entrega do produto. Posto de outra forma, QA vai garantir que os processos são feitos da forma correta e QC vai garantir que os resultados são os esperados. Daqui podemos deduzir facilmente que a fase de testes se encontra no âmbito de QC, uma vez que estes incidem sobre o produto, assumindo uma postura reativa (na medida em que reage a erros e inconsistências). E, por seu turno, verificar se os processos, políticas e standards são cumpridos e respeitados cai sob o pelouro de QA, que pode aferir estes aspetos mediante revisões e auditorias. Há, também, um contexto temporal de ambos os conceitos na elaboração do produto: QA manifesta-se e aplica-se durante a fase de desenvolvimento do produto. Já o QC surge no final, depois do produto ter sido desenvolvido.

Solução/Conclusão

Resumindo, pode afirmar-se que o conceito de Quality Assurance (QA)) tem a ver com a confiança que temos – ou que pretendemos ter – no produto final, e que Quality Control (QC) se trata da confirmação desse resultado. Estabelecer e cumprir processos, métricas e metodologias de forma preventiva na elaboração do produto vai garantir que o mesmo se vai comportar como esperado na fase de Quality Control e que vamos, efectivamente, entregar um produto com garantias de qualidade.

Esta relação estreita e bem estabelecida entre os dois conceitos faz com que seja impossível separá-los ou confundi-los, e enaltece a importância de ambos quando se quer rigor e excelência naquilo que produzimos.

Publicado a 22-02-2016 na Nteach.News

http://www.ntech.news/opiniao/quality-assurance-vs-quality-control.aspx